Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2016

VIDA

Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas 
que eu nunca pensei que iriam me decepcionar,
mas também já decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
e amigos que eu nunca mais vi.

Amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi!
E ainda vivo!
Não passo pela vida.
E você também não deveria passar!

Viva!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante.
Augusto Branco

LINDA CANÇÃO DE VITAL FARIAS

Imagem

VIDA DE CINEMA: CRÔNICA DE LUÍS FERNANDO VERÍSSIMO

Os filmes que víamos antigamente não nos prepararam para a vida. Em alguns casos, continuam nos iludindo. Por exemplo: briga de socos. Entre as convenções do cinema que persistem até hoje está a de que socos na cara produzem um som que na vida real nunca se ouviu. O choque de punho contra rosto fazia estrago nos rostos — ou não fazia, era comum lutas em que os brigões quase se matavam a murros terminarem sem nenhuma marca nos rostos — mas poupava os punhos. E como sabe quem, mal informado pelo cinema, entrou numa briga a socos, o punho quando acerta o alvo sofre tanto quanto o alvo. No cinema de antigamente você já sabia: quando alguém tossia, era porque iria morrer em pouco tempo. Tosse nunca significava apenas algo preso na garganta ou uma gripe passageira — era morte certa. Quando um casal se beijava apaixonadamente e em seguida desparecia da tela era sinal que tinham se deitado. E depois, não falhava: a mulher aparecia grávida. Nunca se ficava sabendo o que acontecia, exatamente, d…

É...

Imagem

HUMANIDADE: À BEIRA DE UMA CATÁSTROFE ÉTICA E MORAL

Por Carlos Delano Rebouças
Se alguém afirmar que o que acontece no mundo é absolutamente diferente de tudo que aconteceu, em épocas passadas, fiquemos à vontade para contrariar tal colocação, por acreditar que o que pode diferir são comportamentos e atitudes, e não, teses.
A humanidade sempre se apresentou com os mesmos pensamentos, nas mais diferentes épocas, e nas mais diferentes culturas. A evolução ratificada é retratada nas mais diferentes atitudes, percebidas, e nas ações tomadas, que outrora não aconteciam, podem ser justificadas por hábitos e costumes que não mais existem, que se perderam com o tempo, e que hoje, confundem-se com liberdade, travestida em normalidade, que em nada representa naturalidade.
Infidelidade, deslealdade, homossexualidade, roubo, violência, incesto, e outras particularidades que permeiam o mundo de hoje, e que representam, para muitos, absurdos abomináveis, inaceitáveis, apesar de ter seus defensores, precisam ser melhores tratados. São vistos como compor…

RODOLPHO THEOPHILO

Imagem

REGÊNCIA VERBAL

Há alguns verbos que geram dúvidas quanto à sua regência. A regência desses verbos implica em mudança de sentidos nas frases. Estudar a regência verbal dos casos especiais de regência é importante para termos uma correta interpretação do que nos dizem ou do que lemos. Veja a explicação dos verbos mais usados na língua, mas que causam equívocos quanto à regência: 
• Agradar: transitivo direto ou indireto  Objeto direto: fazer carinhos. Exemplo: Agrada a esposa todo aniversário. 
Objeto indireto: ser agradável: Exemplo: Seu discurso não agrada ao país. 
• Aspirar: transitivo direto ou indireto  Objeto direto: inspirar o ar. Exemplo: Aspirei um aroma muito bom agora. 
Objeto indireto: desejar, ter ambição. Exemplo: Aspiro ao cargo de prefeito. 
• Assistir: transitivo direto, indireto ou intransitivo  Objeto direto ou indireto. auxiliar, prestar ajuda. Exemplos: O médico assiste o paciente nesse horário./ O médico assiste ao paciente nesse horário. 
Objeto indireto: ver, presenciar. Exemplo: As…

OVELHA NEGRA

Imagem

MOVA-SE

Imagem

CONSTRUINDO PONTES

Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram em conflito. O que começou com um pequeno mal-entendido, explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio. Numa manhã, o irmão mais velho ouviu baterem à sua porta. – Estou procurando trabalho. Sou carpinteiro. Talvez você tenha algum serviço para mim.
Disse-lhe o fazendeiro:
– Sim, claro! Vê aquela fazenda ali, além do riacho? É do meu irmão mais novo. Nós brigamos e não posso mais suportá-lo. Vê aquela pilha de madeira ali no celeiro? Pois use para construir uma cerca bem alta. – Acho que entendo a situação - disse o carpinteiro. – Mostre-me onde estão a pá e os pregos. O irmão mais velho entregou o material e foi para a cidade. O homem ficou ali, trabalhando o dia inteiro. Quando o fazendeiro chegou, não acreditou no que viu: em vez da cerca, uma ponte foi construída ligando as duas margens do riacho. Era um belo trabalho, mas o fazendeiro ficou enfurecido: – Você …

DICA DE PORTUGUÊS

Imagem

GREVE? TODOS FAZEM DESDE CEDO

Imagem
Quando se ouve falar em greve, muita gente logo contorce a face, revoltando-se, indignando-se com os possíveis transtornos que poderá passar, mas não costuma olhar para o próprio umbigo e aceitar que também é uma prática sua, antiga, que faz parte dos costumes do povo e da humanidade.
Quando pequeninos, costumamo-nos interagir com parentes e amigos, nos primeiros contatos sociais estabelecidos. Começam a nascer a relações e seus conflitos.
Diante desses conflitos, surgem as mais diferentes reações, pacíficas ou não, mas que refletem em mudanças comportamentais. Tais mudanças são explicitadas muitas vezes pela quebra de vínculos entre pessoas, momentaneamente ou até em absoluto. Outras vezes, adotam-se posturas nada convencionais para o bem estar físico e mental, quando, por exemplo, estabelecem-se greves de fome e de sexo, dentro do seio familiar, entre relações, seja familiar, seja conjugal.
Inúmeras são as manifestações de repúdio a algumas coisas que se confirmam em greve, na concepçã…

BÁRBARA DE ALENCAR

Imagem
Bárbara Pereira de Alencar
(1760 - 1832)

Revolucionária brasileira nascida na fazenda Caiçara de propriedade de seu avô Leonel Alencar Rego, patriarca da família Alencar, antiga freguesia de Cabrobó e atualmente no município de Exu, interior do Estado de Pernambuco, que participou ativamente, já viúva, de movimentos militares como a Revolução Pernambucana (1817) e da Confederação do Equador (1824) e considerada localmente como a primeira prisioneira política da História do Brasil. A primeira, também conhecida como Revolução dos Padres, fomentada pela crise econômica regional, combatia o absolutismo monárquico português e a influência das ideias Iluministas, propagadas pelas sociedades maçônicas. A segunda (1824), foi um movimento de caráter emancipacionista e republicano no Nordeste do Brasil em reação a política absolutista e centralizadora preconizada pela primeira Constituição do Império (1824). Filha de Joaquim Pereira de Alencar e de Teodora Rodrigues da Conceição, casou-se (1782) …

POR QUE ENTENDER OS POR QUÊS?

Imagem

PENSAMENTOS

Pessoas
Pessoas são como músicas: Algumas, nós gostamos desde o início, outras gostamos depois de um tempo. São feitas para serem ouvidas e compreendidas. Algumas tocam a nossa vida, mas tem uma, aquela mais especial, que é a nossa trilha sonora.
Espere
Nunca se desespere antes, nunca comemore antes e nunca abandone seu posto antes do fim da batalha.
Tempo
Aproveite cada minuto, porque o tempo não volta. E o que volta, é a vontade de voltar no tempo.
Receba
Quando Deus tira algo de seu alcance, Ele não está punindo-o, mas apenas abrindo suas mãos para receber algo melhor.

EM HOMENAGEM AO POETA GENTILEZA: MARISA MONTE

Imagem

LINDA FÁBULA

Imagem
O PASTOR E SUAS OVELHAS – Fábula de Esopo
Um pastor estava conduzindo o rebanho em direção à floresta, a fim de permitir que as ovelhas se alimentassem com os frutos de um carvalho. No coração da floresta, ele encontrou um grande carvalho carregado de nozes. Estendeu sua capa sob o carvalho e em seguida subiu no mesmo, de onde começou a jogar muitas nozes para o chão. Imediatamente, as ovelhas começaram a comer os frutos e tão grande foi o seu entusiasmo que elas também comeram a capa do pastor. Ao constatar o que elas haviam feito, ele ficou furioso e atacou o rebanho, com o seu cajado, gritando:Ó animais perversos! Vocês dão a lã dos seus lombos aos estranhos, para que eles se agasalhem contra o frio. Mas eu, que alimento e cuido de vocês,  por sua causa fiquei sem a minha capa. Moral: Do mesmo modo também muitas pessoas se empenham com todo o esforço para presentear os que por elas nada fizeram, enquanto se comportam vergonhosamente contra aqueles que as trataram bondosamente

MARAVILHOSO!!!!

Imagem

PARA TODA CONSEQUÊNCIA TEM QUASE SEMPRE UMA AÇÃO: COISAS DE BRASIL

Por Carlos Delano Rebouças
O brasileiro é conhecido como aquele que só fecha a casa quando é roubada. Este título, infelizmente, ninguém nos tira e nos supera. Somos mestres e doutores no assunto de buscar sempre encontrar uma solução de problemas quando estes se transformam em uma grande bola de neve, muitas vezes incontroláveis, de sérias consequências.
Nosso país apresenta inúmeras particularidades que ratificam esta imagem construída pelo seu povo, muito em decorrência de toda uma história de colonização portuguesa, não que isso seja a única culpada nesse processo de configuração de um povo, de cuja cultura sofreu tantas influências, e que ainda não consegue definir a sua identidade.
O cidadão brasileiro, por natureza, não demonstra atitude em planejar ações sob uma análise profunda da vida ou do mercado. Não consegue, obviamente, a sua maioria, desenvolver uma visão sistêmica e proativa que permita identificar as possíveis consequências que poderiam ou poderão surgir, diante de tant…

DICA DE PORTUGUÊS

Imagem

REFLEXIVA CANÇÃO

Imagem

ÉTICA E MORAL E SUAS DIFERENÇAS

Isso é certo ou errado? Bom ou ruim? Devo ou não devo? Provavelmente você já deve ter feito alguma dessas perguntas na hora de tomar uma decisão ou fazer uma escolha. Essas perguntas permeiam a reflexão sobre dois termos: ética moral. É muito comum esses termos serem confundidos como se significassem a mesma coisa. Embora estejam relacionados entre si, moral e ética são conceitos distintos. A palavra “ética” vem do grego ethos. Em sua etimologia, ethos significa literalmente morada, habitat, refúgio. O lugar onde as pessoas habitam. Mas para os filósofos, a palavra se refere a “caráter”, “índole”, “natureza”. Sócrates coloca o autoconhecimento como a melhor forma de viver com sabedoria. E seguindo a máxima de Aristóteles em “Ética a Nicômaco” e em seu pensamento moral de forma geral, “somos o resultado de nossas escolhas”. Aristóteles acreditava que a ética caracteriza-se pela finalidade e pelo objetivo a ser atingido, isto é, que se possa viver bem, ter uma vida boa, com e para os out…

ARTIGO DE OPINIÃO

CARREIRA PROFISSIONAL: ESCOLHA OU OPÇÃO?
Professor Carlos Delano Rebouças Pinheiro
Muita gente no Brasil passa muito tempo no exercício de uma profissão e por muito tempo, acredita que foi a escolha certa. Porém, nem sempre representa a verdade. 
Quando pequenos, temos sempre na ponta da língua a resposta sobre o que queremos ser quando crescermos. Alguns querem ser policias, principalmente os homens; outros querem ser professores, pelo lado das mulheres, a maioria; mas sempre sob uma influência, que muitas vezes partem dos pais. Geralmente os filhos são levados pela escolha e orientação dos mais velhos ou responsáveis. 
Quando chegam numa fase de maior compreensão e já dentro do mercado de trabalho, desenvolvendo a sua carreira, mesmo acomodados, permanecem por muito tempo no exercício de um ofício e passam a creditar que dele, não saem mais. 
Dificuldades de mercado, não saber fazer outra coisa, não contrariar alguém especial ou medo, são justificativas mais comuns, porém, não convi…

VIDA E OBRA DE JOSÉ DE ALENCAR

Imagem

BARBOSA DE FREITAS

Barbosa de Freitas - Nosso poeta condoreiro Quando o Prefeito Luíz Ayres de Alencar, construiu a praça Barbosa de Freitas, em 1934, sabia o que estava fazendo ao colocar naquele logradouro público o nome do maior jardinense de todos os tempos. Barbosa de Freitas viveu apenas 23 anos, passando o maior tempo de sua vida bêbado nos bares de Fortaleza, mas apesar disto, foi considerado pela crítica especializada como o maior e o único poeta condoreiro do Ceará, merecendo estudos de autoridades como o Barão de Studart, Raimundo Girão, Modesto Cabral, entre outros. Barbosa de Freitas trouxe consigo a marca dos gênios, com a precariedade, a excentricidade e a irresponsabilidade, fazendo versos desde os 16 anos, levando vida dissoluta em um anarquismo romântico que logo o levou à tuberculose. Vejamos um pouco da vida deste notável vate cognominado de “O Castro Alves cearense”. Antônio Barbosa de Freitas nasceu em Jardim, no Sítio Lameirão, no dia 22 de janeiro de 1860. Era filho natural de Maria …

SONETO DA SEPARAÇÃO

Imagem

MATANDO A SAUDADE!!!!!!

Imagem

REFLITA

Podemos acreditar que tudo que a vida nos oferecerá no futuro é repetir o que fizemos ontem e hoje. Mas, se prestarmos atenção, vamos nos dar conta de que nenhum dia é igual a outro. Cada manhã traz uma benção escondida; uma benção que só serve para esse dia e que não se pode guardar nem desaproveitar. Se não usamos este milagre hoje, ele vai se perder. Este milagre está nos detalhes do cotidiano; é preciso viver cada minuto porque ali encontramos a saída de nossas confusões, a alegria de nossos bons momentos, a pista correta para a decisão que tomaremos. Nunca podemos deixar que cada dia pareça igual ao anterior porque todos os dias são diferentes, porque estamos em constante processo de mudança.

Paulo Coelho

DICA DE PORTUGUÊS

Imagem

MUITO REFLEXIVO

Imagem

O QUE É UMA FÁBULA?

Imagem
Fábula é umacomposição literáriaem que os personagens são geralmente animais, forças da natureza ou objetos, que apresentam características humanas, tais como a fala, os costumes, etc. Estas histórias são geralmente feitas para crianças e terminam com um ensinamento moral de caráter instrutivo.
A fábula é uma narrativa em prosa ou poema épico breve de caráter moralizante, protagonizado por animais, plantas ou até objetos inanimados. Contém geralmente uma parte narrativa e uma breve conclusão moralizadora, onde os animais se tornam exemplos para o ser humano, sugerindo uma verdade ou reflexão de ordem moral. A fábula teve a sua origem no Oriente, onde existe uma vasta tradição, passando depois para a Grécia, onde foi cultivada por Hesíodo, Arquíloco e sobretudo Esopo. Neste período o gênero ainda pertencia à tradição oral. Foram os romanos, entre os quais sobressai Fedro, que inseriram a fábula na literatura escrita. Cada animal simboliza algum aspeco ou qualidade do homem como, por exemp…