quinta-feira, 28 de dezembro de 2017

EXPRESSÃO DE CEARENSE



A cada dia uma expressão tipica de cearense. A de hoje é...

ARRE-EMA

Eufemismo para arre-égua. Em desuso porque ninguém acha mais arre-égua um palavrão como achavam antigamente quando criaram o eufemismo para a original expressão cearense.

Linda canção!


DICA DE PORTUGUÊS

“BEM FEITO”, “BEM-FEITO” E “BENFEITO”: QUANDO USAR?
Embora as três sejam muito parecidas – tanto de forma sonora quanto de forma escrita, há uma enorme diferença entre as três.
Entenda quando utilizar “bem feito”, “bem-feito” e “benfeito”:
Bem feito
Bem feito é o termo destinado ao uso mais irônico e espirituoso entre os três termos. A utilização do termo “bem feito” é sempre em um contexto de interjeição, como uma espécie de reação a um senso de justiça presente em algo ocorrido.
– Ele saiu sem avisar, perdeu as chaves de casa e precisou pedir ajuda para o porteiro. Bem feito!
– Bem feito! Falei que alguém tropeçaria se você não tirasse os sapatos do caminho!
Bem-feito
É definida pela Academia Brasileira de Letras com um adjetivo, e sempre deve ser escrito com o hífen.
A expressão significa algo feito de forma caprichada, com qualidade. É a expressão que utilizamos para elogiar algo, como nos exemplos:
– Seu texto está bem-feito.
– Este quadro está primoroso! Cada detalhe nele é bem-feito.
Benfeito
Benfeito, por sua vez, é um substantivo. Um benfeito significa, em outras palavras, uma benfeitoria, algum benefício realizado a respeito de alguma coisa. Embora seja foneticamente parecido, “benfeito” possui uma origem diferente das outras duas expressões, e é escrito com “n”.
– A ponte é um benfeito inestimável à vizinhança.
– O benfeito trouxe grande melhoria na qualidade de vida local.
A dica para não errar, nesse caso, é sempre associar o “benfeito” à ideia de benfeitoria.

REFLITA SOBRE O CONTEXTO

O mundo deve estar passando por um dos momentos mais delicados quanto à postura do homem que o habita. Não é de hoje que assistimos a atrocidades cometidas, desmedidas e sem um mínimo de justificativa que não seja insanidade.

Buscando como referência o nosso país, vemos que vive uma caótica situação de insegurança e desequilíbrio econômico, sem falar em outras mazelas que assolam uma nação de apenas 517 anos.


Falando um pouco mais de Fortaleza, aliás, de quase todo o estado do Ceará, a situação parece ainda pior. Se porventura alguém puder apresentar um lugar em qualquer região que seja deste país que esteja tão estregue às baratas como o nosso estado, avise-me, para que possamos lamentar juntos. Nunca se viu, em tempo algum, tanta violência. Jamais se presenciou tantos crimes bárbaros praticados a qualquer hora do dia que parecessem tão normais de se ver. Hoje não mais basta matar, tem que esquartejar o corpo, espalhar pelas ruas e atear fogo para todo mundo assistir. Até o direito de velar um corpo a família não tem mais, pois são retirados dos caixões e viram cinzas em via pública.



O crime tomou conta do país, muito, por conta de uma sociedade sem cultura, vitimada por aculturados que se vendem facilmente para eles mesmos, como partícipes do crime organizado. Os três poderes que não mais são respeitados, até mesmo porque não dão motivos para isso, baixam a guarda diante de um poder paralelo que se estabelece a base de suas ações no sistema penitenciário que mais serve como quartel general.



As forças de segurança até que tentam combater o crime, pelo menos uma parte que ainda não entrou no jogo da conveniência, arriscando-se ao lado de seus familiares, mas ficam sem poder mostrar a cara, pois nem secar um fardamento num varal de casa, por exemplo, podem mais.



Somos um alvo. Ninguém está a salvo. O perigo que antes rondava a casa dos mais humildes parece que se espalha por uma cidade como Fortaleza onde ninguém mais está imune de ser a próxima vítima. Basta cruzar a cidade em seu veículo.


Juro que não vejo luz no fim do túnel. Enxergo sim, numa visão bem mais realista que pessimista, que as coisas tendem a piorar ainda mais. Não duvide que nos próximos anos o nosso país esteja equiparado a países que viveram intensamente uma guerra civil. Angola, Haiti, África do Sul e tantos outros que viveram momentos tenebrosos vão parecer um paraíso em relação ao Brasil arquitetado pelo seu povo e especialmente pelos seus representantes dos três poderes.

LIGUE E GARANTA A SUA VAGA!


ESTAMOS À DISPOSIÇÃO!


segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

DICA DE PORTUGUÊS


As duas palavras existem, contudo, devem ser empregadas de forma diferente. Continuidade refere-se à extensão de um acontecimento (prolongamento, a extensão de algo etc.), enquanto Continuação refere-se à duração de algo (seguimento).
Continuidade
Exs.:
“Precisamos acompanhar a continuação da contagem dos votos.”
"A continuação da partida depende do retorno da energia."
"A continuidade das investigações vai até o final do ano."
“A continuidade da Lava-Jato não está em discussão.”

Linda canção!


OFICINA DA SABEDORIA

 Carlos Delano Rebouças

Muitos se definem como seres que mais parecem uma máquina, de cuja engrenagem tem uma inevitável dependência, e por ser muito complicada, diga-se de passagem, até mesmo por envolver razão e emoção, interferindo diretamente nas nossas atitudes, formatando-nos no mundo e para o mundo.
Às vezes, ficamos fora dos eixos, totalmente desestabilizados, derrapando nas pistas mundanas. Será que estamos precisando de uma manutenção urgente? Será que nossos “pneus”, que representam nossa base de sustentação, de aderência ao solo da vida, estão desgastados tanto quanto nossos valores, e nossas crenças e concepções?
Nem sempre. O fato é que nem sempre sabemos o momento de parar e fazer a manutenção de nossas vidas, sobretudo, sobre nossas atitudes, que muitas vezes são reprováveis e questionadas. O mundo mais parece um conglomerado de homens que mais parecem máquinas, as quais, a maioria delas, encontra-se em mau funcionamento ou obsoletas, diante da evolução da vida, precisando urgentemente de reparos, de uma manutenção, que permita um melhor funcionamento, para melhores resultados.
Para que a máquina humana possa melhorar o seu rendimento, o homem necessita bem mais que uma manutenção corretiva de seus valores, precisa revitalizar-se, diante de tantas transformações do mundo e no mundo. Não se trata somente de uma troca de peças ou de uma lubrificação, que permita ficar mais liso, para escapar das armadilhas da vida. Precisa também, de uma completa manutenção preventiva, que inclua uma reflexão profunda sobre conduta, sobre suas atitudes, que possa levar a aquisição de conhecimentos e, principalmente, sabedoria, resultando numa maior estabilidade e rendimento de seu motor que move as suas ações.
Mas essa oficina da sabedoria carece de bons mecânicos. Reluta em encontrar “profissionais” que possam colaborar com o propósito de melhorar a máquina homem, mesmo que este, não entenda que precisa de ajuda. Remuneração para esses profissionais da oficina da sabedoria é somente a satisfação de contribuir para um mundo melhor, sem máquinas paradas ou obsoletas, mas que estejam em plena produção, conscientes que precisam, sempre, de uma manutenção nas suas vidas. 


Conheça o Canadá


Clique e confira!

ESTAMOS À DISPOSIÇÃO!