AS FUNÇÕES DO QUE

Por Carlos Delano Rebouças

Quando se estuda as funções do QUE (substantivo), sabe-se que ele, indiscutivelmente tem um QUÊ (substantivo) de curiosidade para muitos usuários da língua. Muitas pessoas dizem ao se deparar com esse estudo: QUE (pronome adjetivo exclamativo) delícia poder estudar as funções do QUE (substantivo).
A abordagem QUE (pronome relativo) se faz sobre suas funções é de extrema importância para a correta aplicação do termo. Em virtude disso, muita gente pergunta: QUE (pronome indefinido interrogativo) fazer quando não sabemos as suas funções?
A resposta reside em estudar. Tem QUE (preposição) estudar muito para aprender todas as funções que exerce.
QUE (advérbio) difícil parece aprendê-las tão rapidamente!
Verdade. Não é fácil como se pensa, contudo, com bastante dedicação, o caminho fica mais curto. E a leitura é um excelente caminho para a sua aprendizagem, ao lado da prática da escrita, com o emprego das palavras conforme o sentido desejado. Somente assim é QUE (partícula de realce) se aprende.
QUE (conjunção) muitos sentem extrema dificuldade de aprender as funções do QUE (substantivo), continuaremos a abordar o assunto. Precisamos entender que (conjunção) discernir sobre suas diferenças funcionais é primordial para zelar pela coerência textual.
Agora, depois dessa leitura, não mais reaja dizendo “Que (interjeição)! Não conheço as funções do QUE (substantivo).”, QUE (conjunção) já não é mais novidade para você.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O ANIVERSÁRIO É SEU, MAS O CONVIDADO É QUEM PAGA A CONTA

LISTA DE EMPRESAS LIGADAS À PETROBRAS E AO PORTO DO PECÉM-CE