segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

REFLEXÃO PARA OS PAIS


PASSANDO, GANHA O PRESENTE DE NATAL

Autor: Professor Carlos Delano Rebouças

Muita gente acredita que o ser humano é ensinado como um animal, como um cachorrinho, adestrado, e assim procura ensinar seus filhos. Assim, pensa Aristóteles, analisando a educação que recebe de seus pais.

Desde pequenino, Aristóteles sabe que se for aprovado, ganhará o seu presente de Natal. Passando por média, o presente ainda é melhor, e esse é o grande incentivo dado pelos pais.

O ano letivo começa e Aristóteles não demonstra a mesma garra que o levou a passar no ano anterior, aliás, também ainda neste ano, já que ficou para a recuperação, e por não ter passado, para uma segunda recuperação, entrou 2014 estudando. Coisas da educação brasileira, clientelismo, descasos, etc. O mais importante é que Aristóteles passou.

O seu presente de Natal não chegou como desejava. O tão sonhado celular, moderno e repleto de aplicativos não chegou a tempo de apresentar aos amigos nas comemorações de final de final, porém, pelos menos, permitiu-lhe apresentar para sues colegas de classe no início do ano letivo.

O pai de Aristóteles é muito rígido, dizem seus amigos, pois se fosse os deles, não teriam lhe dado o presente. Isaac, colega mais próximo, diz: “O meu pai sempre afirma que passar de ano é uma obrigação minha”. Isaac ainda acrescenta que muito mais que ser aprovado e aprender, imitando a voz de seu pai, arrancando gargalhadas, mas sem tirar-lhe a razão.

A vida nem sempre premia pelo sucesso, mas, sempre, pune pelo o insucesso. Um cãozinho responde ao chamado de seu dono ou adestrador, por ter sido condicionado para isso. Há quem defenda a tese que precisamos ser estimulados, e que os pais de Aristóteles estão corretos na sua educação, sem dúvida alguma, mas, será que a busca pelo resultado está totalmente relacionada à premiação?

Desejamos que os pais de Aristóteles tenham sempre muita saúde e posses, para garantir a sua premiação. Mas, em contrapartida, que Aristóteles aprenda, nem que seja pela vida, que a vida não é fácil, que precisamos lutar muito para conduzi-la com dignidade e que a educação e seu estímulo é o maior troféu a se conquistar.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clique e confira!

ESTAMOS À DISPOSIÇÃO!